Compre Aparelho de Mamografia ao click Melhor Preço do Dia, com Garantia e Parcelamento. Confira!

Compre Mamógrafo GE  Lorad ao Melhor Preço do Dia, com Garantia e Parcelamento. Confira!

source link

watch


  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Guia de Compra de Aparelhos Mamografia

O mamógrafo convencional pode facilmente ser adaptado para fornecer imagens digitais e eliminar o uso de filmes, através do CR digitalizadores de imagens Agfa, Kodak, Konika Minolta, entre outros fabricantes de CR à venda no Brasil também disponíveis. O preço do conjunto aparelho aparelho de mamografia convencional + CR para radiologia digital chega a ser 20 vezes menos que um mamógrafo 100% digital.
O mamógrafo digital transforma o raio-X em um sinal elétrico e o transfere digitalmente para o computador. Mantém-se a exposição à radiação, tanto para paciente quanto técnicos em radiologia. É mais preciso e são inúmeras as possibilidades de magnificação e efeitos que os sistemas de imagem ajudam ao radiologista. Sai o filme, entra a impressão no custo. E um motivo a menos para atritos com vigilância sanitária, já que não há acúmulo e nem descarte de líquidos tóxicos. O contra: ainda é muito caro um aparelho TOTALMENTE DIGITAL, que diretamente transfere para o computador as imagens radiológicas. Fora da realidade financeira da maioria das clínicas no Brasil. A solução intermediária e factível é a junção mamógrafo analógico + digitalizador de imagens radiológicas, cujos preços despencaram nos últimos cinco anos.
Manutenção é item crítico de qualquer serviço de mamografia. É imperioso contar com parceiros de manutenção de equipamentos hospitalares quando não se dispõe de equipe interna. Os itens com maior demanda por reparo ou troca são: Tubo de Raios X (tem vida útil, a depender do modelo) Comando/Gerador Braço Controlador de Exposição Workstation Tubo de Raio X O tubo de Raio X do mamógrafo é formado por: Tubo metálico com anodo giratório de molibdênio de alta rotação Micro focos 0,1 e 0,3mm Chave térmica de segurança do mamógrafo Comando-Gerador Gerador de Raios-X de alta frequência Controle microprocessado Sistema de compressão automática Comando de operação em painel touch-screen com biombo de proteção ao operador Sistema programável para bloqueio de sobrecarga no operador do mamógrafo Controlador automático de exposição dos feixes de Raios X do mamógrafo No mamógrafo, a segurança da paciente é controlada automaticamente pelos seguintes dispositivos: Ajustador automático de kV e ou mA Mostrador da quantidade de mA ao qual a paciente ficou exposta durante a mamografia Padrão automático estável do mamógrafo com cobertura total da mama Braço do mamógrafo O braço do mamógrafo é caracteriza-se por: Descolamento vertical motorizado Suporte do tubo com movimento através do mamógrafo Rotação em 360º Rotação cêntrica em torno da mama Angulação frontal em relação ao corpo do mamógrafo de mais ou menos 10 graus Compressão motorizada com dois pedais de controle do movimento do mamógrafo Limite automático por celula de carga Display digital para leitura de movimento de rotação do mamógrafo e também da angular e da compressão Colimação ajustável do feixe de Raios X do mamógrafo Workstation do mamógrafo O mamógrafo faz mamografia digital tem como característica a presença da Workstation, que oferece as seguintes vantagens: Unidade de processamento de imagens mamograficas de alta perfomance Interface do mamógrafo de rápida operação Funcionalidades do mamógrafo compatíveis com DICOM 3.0 Intregração do mamógrafo com os gerenciadores de dados hospitalares PAC Armazenamento das imagens dos exames de mamografia em diferentes mídias Transmissão de imagens de mamografia digital do mamógrafo para computadores e Internet Emissão de relatórios de uso do mamógrafo digital Monitores de alta definição para as imagens de mamografia digital Visualização da mamografia digital poucos segundos após o mamógrafo disparar os Raios-X

O mamógrafo começa a nascer em 1913, quando o médico Albert Salomon diagnosticou microcalcificações mamárias em tecidos retirados das pacientes mastectomizadas, ou seja, fez mamografia em peças, não em pacientes. É o primeiro passo daquilo que culminaria nos programas de diagnóstico precoce atuais, onde são usados recursos de mamografia digital.
Duas décadas antes de Salomon iniciar seus estudos, o físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen inventara o Raios-X, do qual o mamógrafo convencional é derivado. Roentgen levou o Nobel pela descoberta.

GE: inventora do mamógrafo
O primeiro mamógrafo para venda comercial foi lançado pela GE, em 1965. Proporcionalmente, era muito mais caro aos aparelhos de mamografia usados nas clínicas e hospitais de hoje, mesmo se considerarmoso valor da mamografia digital . Não só o preço das máquinas diminuiu como também as formas de negociar equipamentos hospitalares.

Mamógrafo usado em humanos
Foi em Nova Iorque, em 1930, que a primeira mamografia em uma mulher viva foi realizada, desta vez por um médico radiologia, o Dr. Stafford Warren. Comprimir a mama para melhorar a imagem radiográfica e aumentar a precisão do exame, só aconteceu em 1950, desta vez pelas mãos do radiologista Raul Leborgne, do Uruguai. As microcalcificações descobertas pelo pioneiro Roentgen foram associadas desta vez ao câncer.
A importância do exame periódico das mamas, a mamografia, veio em 1960, quando Robert Egan detecta 53 casos de carcinoma numa amostra de 2000 pacientes, isto considerando a resolução da época. Ele mesmo cria primeira equipe de radiologistas dedicados aos estudos do câncer mamário.

Mamógrafo e câncer
Três pesquisadores, Phillip Strax, Louis Venet e Sam Shappiro, entre 1963 e 1966, conseguem provar que a utilização de mamógrafo para exames clínicos reduziu em ⅓ a mortalidade das mulheres por câncer de mama. A relação entre neodensidades e tumor inicial veio em 1971.
Mamógrafo GE: o pioneiro
O mamógrafo General Eletric tal como o conhecemos hoje foi construído em 1965, basicamente um tripé com uma máquina fotográfica acoplada.

Um ano depois do protótipo, outra equipe da GE projeta uma unidade básica, incorporando um espectro de raios X mais específico, e um tubo para obter melhor foco no tecido. Por meio da implementação de um filtro de molibdênio, um componente metálico resistente essa máquina que era composta por um tubo e uma lente apoiados em um tripé, produziu imagens de melhor qualidade do que as mamografias improvisadas que eram obtidas por aparelhos de raios X da época. Termina a era do mamógrafo improvisado.

Mamógrafo GE Senographe
O primeiro mamógrafo usado com valor comercial foi o GE Senographe, termo que significa pintura de seio. Dos anos 1960 até o presente, a GE Healthcare mantém a marca, inclusive para o aparelho de mamografia digital.

Mamógrafo com estereotaxia:
Em 1977, Estocolmo, nasce o mamógrafo com estereotaxia, a técnica de core-biopsy pela qual são retirados amostras de tecidos de mama com auxílio do mamógrafo. O mesmo procedimento pode ser feito com auxílio de aparelho de ultrassom .

Avanço de tecnologia para mamógrafo
O advento do mamógrafo com compressão motorizada, que ainda causa dor e ainda afasta mulheres da mamografia, veio em 1980,saiu também das pesquisas da GE Healthcare, logo melhorado e usado por concorrentes, como os da Linha Lorad, Mammomat e Instrumentarium, esta depois comprada pela própria General Eletric. Em 1989, novamente na Suécia, surge a estereotaxia e em 1992. novamente a GE, lança equipamentos com tubos filtros de ródio em seu interior, aumentando a penetração do raio X e diminuindo a exposição das mulheres à radiação. Exames de mamas densas, antes de diagnóstico mais difícil, ficaram mais fáceis.

Copyright © 2011 equipamentosparahospital.com.br - Nossa missão é facilitar a geração de negócios na área hospitalar via Internet.  Não comercializamos produtos. Apenas unimos clientes a fornecedores - ContatoAnuncie Conosco